24 de junho de 2022

Chá de beladona

Já ouviu falar em beladona?

Aqui é o lugar certo caso queira saber mais sobre esta planta.

Ela tem diversas utilidades, mas deve ser usada com muito cuidado, pois é uma planta extremamente tóxica.

Apesar de sua toxidade há diversos remédios vendidos no mercado farmacológico que utiliza dessa planta como princípio ativo.

Provavelmente você já fez uso da beladona em algum medicamento e nem tem consciência disso.

É uma planta que não é encontrada com facilidade em nosso país, mas de qualquer forma há muitas pessoas pesquisas a respeito.

Para que serve a beladona

planta beladona

A beladona serve para diversas coisas, mas de antemão vale ressaltar que como se trata de uma planta perigosa para o consumo, recomenda-se usar apenas por indicação médica.

Geralmente o consumo da Beladona se dá por remédios feitos pelas indústrias farmacêuticas.

A beladona é indicada para diversos tratamentos como:

bronquite

Um dos nossos principais órgãos de nosso corpo e que faz parte de nosso sistema respiratório é o pulmão e ele anatomicamente se compõe de brônquios que por sua vez se dividem em bronquíolo e alvéolos pulmonares.

Os brônquios são os tubos que levam o ar para os pulmões e a bronquite é a inflamação desses brônquios.

Os sintomas mais comuns de quem tem bronquite são:

  • escarro
  • falta de ar
  • respiração sibilante
  • desconforto no peito

Por causa de suas propriedades anti-inflamatórias, a beladona é bastante utilizada para o tratamento de algumas doenças como a bronquite, principalmente pela homeopatia.

asma

A atropina, que é um dos princípios ativos da beladona, é utilizada na composição de alguns medicamentos e sabe-se que ela também pode ajudar no tratamento da asma.

A asma também uma das doenças das vias respiratórias que atinge milhões de pessoas.

A pessoa com asma sente suas vias respiratórias obstruídas e assim muita dificuldade de respirar, essa obstrução ocorre por causa da produção de muco que impede a passagem do ar.

O pulmão de uma pessoa asmática se torna mais sensível a agentes externos do que de uma pessoa que não tem a doença, uma poeira pode ser suficiente para colocar a pessoa em crise.

A asma é classificada em 4 tipos:

  • Grau 1: sintomas mais leves e com menos duração
  • Grau 2: sintomas mais persistentes e leves, aparecendo pelo menos 2 vezes por semana
  • Grau 3: sintomas persistentes e moderados, aparecendo uma vez por dia e por pelo menos uma noite na semana
  • Asma grave: os sintomas são graves e persistentes ocorrendo todos os dias e durante a noite.

Para o tratamento da asma há alguns medicamentos no mercado e que só devem ser tomados com supervisão médica.

Há outros remédios naturais que algumas pessoas fazem uso como semente de abóbora, chá de unha-de-gato e cogumelo reishi.

A Atropina presente na beladona é um dos princípios ativos que se encontra em alguns medicamentos para a asma, mas outros também que talvez sejam até mais frequente o seu uso como a teofilina.

Veja também: Vários chás para a asma

bradicardia

A atropina também está presente em alguns medicamentos para o tratamento da bradicardia.

A bradicardia é é o ritmo irregular e/ou lento com menos de 60 batimentos por minuto.

Os batimentos mais fracos do coração atrapalha no bombeamento de sangue de forma eficaz e suficiente.

Existem algumas causas possíveis para o surgimento da bradicardia que são:

  • doenças cardíacas congênitas
  • Efeito colateral de alguns medicamentos para o coração
  • Idade avançada
  • Síndrome do nó sinusal
  • Bloqueio cardíaco

A bradicardia tem alguns sintoma típicos que podem servir como sinal e alerta para buscar um médico:

  • Falta de ar
  • Tontura
  • Desmaios
  • Falta de energia crônica

Úlceras gástricas

A úlcera gástrica é um problema muito conhecido e que pode trazer muitos problemas para a pessoa que a tem.

Também existem remédios que usam a atropina que é encontrada na beladona como princípio ativo.

As úlceras gástricas são feridas que ocorrem no tecido que reveste o nosso estômago e é causada por alguns fatores como alimentação inadequada ou infecção pela bactéria H. Pylori.

Outros benefícios da beladona

Além dos benefícios citados acima a tantos outros que podemos listar, há vários remédios que usam a atropina como princípio ativo para curar algumas doenças.

Veja abaixo a lista de doenças e condições que podem ser tratadas com a beladona:

  • Doenças do trato gastro intestinal e biliar
  • Diversos tipos de cólicas
  • Diminuição da salivação
  • Tratamento de arritmias
  • Tratamento de Parkinsonismo
  • Exames oftalmológicos

Chá de beladona

Pode ser que o título de nosso texto tenho atraído você até aqui, mas não é aconselhado fazer o chá dessa planta por causa de sua toxidade.

Também é difícil encontrarmos essa planta em nosso país.

Por esses motivos talvez não seja interessante tomar esse chá, principalmente se não houver o acompanhamento de um profissional.

Você encontrará os princípios ativos dessa planta em alguns medicamentos e também no uso homeopático.

A beladona é uma planta extremamente tóxica e perigosa por isso é aconselhável evitar o seu uso caso não tenha um acompanhamento de um profissional.

A ingestão de apenas uma folha da beladona pode ser capaz de levar uma pessoa a óbito, mas a sua toxidade depende de algumas coisas como idade da planta e fatores ambientais

Efeitos colaterais da beladona

Os efeitos colaterais da beladona dona podem ser inúmeros como:

  • alucinação
  • náuseas
  • cegueira
  • dor de cabeça
  • diarreia
  • dificuldades renais
  • até a morte

O motivo do nome beladona

O nome dessa planta se derivou do italiano cujo significado podemos traduzir para o nosso português como “mulher bonita”.

Havia uma prática na Idade Média pelas mulheres italianas que um tanto que incomum para os dias atuais, mas conta a história que essas mulheres pingavam nos olhos o sumo da planta Atropa Belladonna e como consequência suas pupilas ficavam dilatadas.

Naquela épocas e naquela região ter as pupilas dilatas e brilhosas era sinônimo de beleza

Já o primeiro nome “Atropa” que indica na verdade o seu gênero deriva da mitologia romana ou da grega,

Atropos é uma das parcas da mitologia romana (moiras na mitologia grega), elas são três deusas: nona (Cloto), Décima (Láquesis) e Morta (Átropos).

Elas eram filhas de Zeus e de Temis. Essas divindades ervam responsáveis pelo destino das pessoas.

A deusa Morta ou Átropos em grego, era a responsável por determinar o fim da vida de uma pessoa, daí resolveram utilizar para o gênero dessas plantas o nome de Atropa, pois ela pode ser letal dependendo da quantidade de uso.

A Beladona pode ser até alucinógena

Essa planta fazia parte daquelas plantas usadas na idade média pelas chamadas bruxas que geralmente nada mais eram que mulheres que sabiam bem sobre os efeitos das plantas e sabiam como usá-las.

Sabe-se que por causa disso as pessoas atribuíam a poderes mágicos derivados de forças do mal e muitas bruxas inclusive morreram por causa disso.

A beladona era usada como alucinógena por algumas pessoas na Idade Média, para ter esse efeito dependia da quantidade utilizada.

Pessoas sob o efeito da beladona podia realmente alucinar conversando com pessoas que não estavam presentes e outras coisas do tipo.

Os efeitos alucinógenos e outros que a beladona pode induzir é devido aos alcaloides tropânicos que inibem a ação da acetilcolina no organismo, hormônio muito importante em nosso corpo que atua como mensageiro entre as células nervosas.

Medicamentos que contém esse princípio ativo

Como já dissemos várias vezes ao longo do texto, a beladona é mais utilizada em remédios homeopáticos, fitoterápicos e alopáticos.

Existe sim o chá de beladona, mas não é tão aconselhável o uso dele, é uma planta muito tóxica e você poderá correr riscos.

Veja uma lista de medicamentos que tem a atropia como princípio ativo:

  • atroveran composto
  • cisto
  • hemovirtus
  • sinudora
  • traumeel S gotas
  • pílulas imescard
  • baryta composta
  • bromil
  • theogórico sobral
  • calminex h
  • atropion

__________________________________________________________

Referências

1) ( MANN, J.; Murder, Magic and Medicine, Oxford University Press Inc: Nova Iorque, 1992. )
2) https://pt.wikipedia.org/wiki/Parcas
3)  http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-40422009000900047

4) CORRÊA, M.F.P; MELO, G. O e COSTA, S. C. M. Substâncias de origem vegetal potencialmente úteis na terapia da Asma. Revista Brasileira de Farmacognosia. Dez. 2008. Disponível em < https://www.researchgate.net/publication/228646667_Substancias_de_origem_vegetal_potencialmente_uteis_na_terapia_da_Asma>

Mais textos relacionados
Os benefícios do chá de alfavaca
pé de alfavaca

A alfavaca ( Ocimum gratissimum, L. ) conhecida popularmente como manjericão, é bastante cultivada na Índia, sendo usada para fins Read more

Chá de urtiga: Saiba tudo sobre seus benefícios

A urtiga é uma plantinha muito conhecida no nosso país, a depender de sua idade e de onde nasceu provavelmente Read more

Hibisco

O chá de hibisco é feito de uma plantinha nativa da África e da América e faz muito sucesso por Read more

6 benefícios científicos do chá e extratos de hortelã

A famosa hortelã é uma plantinha muito aromática e muito conhecida por nós brasileiros, o seu uso não se restringe Read more

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

chá para infecção urinaria