Guaco

O guaco é uma planta muito conhecida popularmente e de muitos usos medicinais.

Neste texto você verá quais são os benefícios que já existem estudos comprovando realmente a eficácia dessa planta.

O guaco recebe outros nomes populares também talvez um pouco menos conhecidos como:

  • Cipó-caatinga;
  • erva de sapo;
  • uaco;
  • erva-de-cobra;
  • erva-cipo;
  • guape;
  • bejuco de finca;
  • coração-de-jesus

Esses nomes populares variam de acordo com a região do país, mas realmente o mais famoso entre eles é o guaco.

Cientificamente essa planta recebe o nome de Mikania glomerata Spreng e pertence a família das Asteraceae, em algumas puclicações podemos encontrar que ela pertence a família Compositae que são famílias sinônimas.

Benefícios comprovado do guaco para a saúde

folha de guaco

Existem vários usos populares de uma planta, mas aqui vamos nos deter apenas naqueles que existem alguma publicação científica do assunto.

Abaixo listamos esses benefícios:

  • Tratamento de doenças respiratórias como bronquite, asma, gripe, tosse e resfriados
  • Ela apresenta propriedades analgésicas (dor), antipiréticas (baixar a febre), anti-inflamatória, broncodilatadora e expectorantes.
  • Combate a enfermidades gastrointestinais
  • Problemas relacionados à visão
  • Picadas de escorpião
  • Possível ação contra picada de cobra

Caso tenha interesse poderá ver outros chás para acabar com a tosse

Qual parte da planta usar

Da planta guaco deve-se usar apenas as folhas para fins medicinais

Qual a quantidade a ser usada

Para fazer a infusão (chá) o guaco deve-se usar a medida de 3g (1 colher de sopa) em 150 ml de água.

Caso precisa fazer maior quantidade basta multiplicar os valores de referência

Quantas vezes usar por dia (posologia)

O chá de guaco pode ser utilizado até 3 xícaras de chá ao dia

Como fazer o chá de guaco

O chá de guaco deve ser feito em infusão e é muito simples:

  1. Basta levar a água ao fogo;
  2. Depois que levantar desligar o fogo;
  3. Acrescente a erva e abafe por 10 minutos;
  4. Basta coar e tomar.

Outras formas de usar o guaco

Uma outra forma bastante usada é fazer o xarope de guaco também conhecido como “lambedor”.

Esse xarope é muito utilizado para problemas respiratórios em geral, mas principalmente para gripe e tosse.

Apesar de ser um remédio natural sempre é importante ter cuidado com o excesso e com os efeitos adversos que podem causar em algumas pessoas.

Não é indicado esse xarope para crianças menores de 1 ano de idade.

Veja como fazer esse xarope

Ingredientes

  • 1 xícara de açúcar;
  • 1 litro de água fervendo
  • 10 folhas de guaco higienizadas;
  • 1 xícara de mel

Modo de preparo

  1. Você deve jogar o açúcar na panela para derretê-la (caramelizar);
  2. Depois jogue a água fervendo;
  3. Acrescente em seguida as folhas de guaco e mexa até o açúcar desmanchar;
  4. Tampe a panela e deixe fervendo por uns 20 minutos, as folhas do guaco têm amolecer
  5. Depois que esfriar você terá que coar;
  6. Depois basta acrescentar o mel e deixe ficar bem homogêneo

Geralmente o uso do xarope de guaco é antes de deitar.

Veja o vídeo abaixo para ilustrar melhor como é que se faz (adicionar o video e conferir a receita)

Contra indicações

Infelizmente mesmo sendo uma planta, o guaco é contra indicado para algumas pessoas.

a) Pessoas com alergia ou hipersensibilidade à planta guaco ou alguma outra de sua família Asteraceae

b) Mulheres grávidas e e que estão amamentando devem evitar o seu uso por não haver ainda estudos sobre.

c) Pessoas com problemas hepaticos (fígado) devem evitar o uso prolongado, pois pode apresentar toxidade

d) Para pessoas que apresentam quadros respiratórios crônicos não diagnosticados deve evitar o uso e procurar um profisisonal de saúde para esse fim.

e) Crianças menores de 1 ano também não deve fazer uso dessa planta.

f) O uso do guaco pode interferir na coagulação sanguínea, então deve-se ter atenção a esse fato

Efeitos adversos

Não há estudos ainda demonstrando efeitos infesejados graves com o uso do guaco nas doses recomendadas.

a) Pode ocorrer mais raramente reações de hipersensibilidade, nesse caso basta suspender o uso e procurar um médico.

b) O uso prolongado do guaco ou uso de dose muito elevada pode aumentar a frequência dos batimentos cardíacos, diarreias e vômito, mas que desaparecem depois que cessar o uso

Mas lemabrando que de forma geral é bastante seguro o uso dessa planta.

Interações com outros medicamentos

Pessoas que fazem uso regular de algum outro medicamento deve ter sempre atenção ao iniciar o consumo de outro medicamento mesmo que seja natural.

a) Não é recomendado o uso para pessoas que tomam anticoagulante.

b) Por fim também pessoas que usam algum produto que contenham Tabebuia avellanedae (tem no ipê-roxo) devem evitar o consumo de guaco, pois pode atrapalhar na absorção da vitamina K.

BIBLIOGRAFIA

*https://aps.bvs.br/aps/que-receitas-de-xarope-caseiro-com-efeito-expectorante-podem-ser-recomendadas-para-criancas-menores-de-1-ano/

*https://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2018/novembro/21/18-0188-C-M-Mikania-glomerata.pdf

FONTE DO VÍDEO

Canal do youtube chamado “Sandra Tudo Junto e Misturado“. Endereço https://www.youtube.com/watch?v=6ysMvpvGU0A

Mais textos relacionados
Centella asiática

A centelha asiática ou também como é chamada de kotu Kola ou simplesmente centella asiática é uma plantinha que tem Read more

Amoras: Benefícios para a saúde e informações nutricionais

As amoras são umas frutinhas que além de bonitas e saborosas também pode trazer muitos benefícios para a nossa saúde. Read more

Lavagens

As Lavagens medicinais, também conhecidas como enemas, são usadas a muito tempo. Em geral, as ravagens são feitas por via Read more

Alecrim

O alecrim ou alecrim-do campo é uma erva bastante popular principalmente por causa de seus benefícios como planta usada na Read more