Pular para o conteúdo

Beladona é venenosa

  • por

A Beladona, com sua reputação sinistra, tem flores verde-púrpura, em forma de sino e folhas ovais desdentadas.

As bagas são verdes e amadurecem para o tom escuro.

É possível encontrá-la principalmente na metade sul do Reino Unido, nas florestas, ao longo de caminhos e em áreas frágeis.

Linnaeus, no ano de 1700, realizou a denominação de “Atropa belladonna”, porque tinha o conhecimento de que o público feminino usada extratos de atropa para fazer a dilatação das pupilas e permanecerem mais lindas.

A essa nomenclatura, juntou-se Atropa, com base no seguimento mitológico grego de uma divindade mortífera.

Cuidados

Todas as partes da planta são tóxicas, mas as bagas são especialmente venenosas.

Elas contêm uma mistura de alcaloides do tropano que afetam o sistema nervoso.

A atropina, em particular, causa sintomas graves em humanos, incluindo sudorese, vômito, dificuldades respiratórias, confusão, alucinações e possível coma e morte.

Também apresenta um efeito de ampliação de pupila que era conhecido na Grécia antiga.

O teor de toxicidade da beladona é resultado da presença de vários princípios ativos com distribuição em concentração diversa por diferentes fragmentos da planta.

Nos locais aéreos da planta, estão os alcalóides tropânicos, a atropina – que predomina na planta seca -, ésteres de escopanol e hidroxicumarina.

Leia também:   Chá de Vinca: Benefícios e propriedades

Nas partes dos rizomas e raiz, estão as cumarinas.

A quantidade grande de alcaloides que derivam dos tropanos faz ela ser uma planta cheia de veneno, com a capacidade de causar coma ou óbito, quando não há a devida administração.

Nas dosagens tóxicas, causa quadros de alucinação e delírios.

Depois de evidenciar perigos de envenenamento, as plantas são usadas de forma medicinal como dilatação de pupilas e como substância antiespasmódica.

Outras propriedades da planta é seu caráter antiasmático e também anticolinérgico.

É usada em pneumologia para o controle de espasmos dos brônquios, ainda que acarrete em desidratação de secreção.

Características

As folhas da beladona se encontram geminadas, na região de cima dos ramos, caracterizando pares de folha grande e uma reduzida, em mesma lateral.

Os frutos, ao maturar, têm a cor escura com um brilho negro, observando a presença de uma cereja com cálice.

Usos

O extrato de ‘beladona’ (italiano para ‘mulher bonita’) foi usado para fazer colírios que foram aplicados pelas mulheres para dilatar suas pupilas.

Leia também:   Erva doce e diabetes

A beladona é um tipo de planta muito venenosa, mas que pode ter uso em procedimentos de preparo de remédios naturais.

Inclusive, alguns deles servem para o alívio de sintomas gástricos em razão de úlceras.

Contudo, essa planta só deve ser usada por especialistas, pois o seu manuseio em casa traz sérias consequências.

A beladona atua nos tratamentos medicinais de condições digestivas, cólicas, dores biliares, condições do trato urinário e modificações de caráter neurológico.

Suas propriedades fazem a inclusão do efeito antiespasmódico, diaforético, calmante e diurético.

Contraindicação

Todas as substâncias medicinais produzidas com essa planta não podem ser usadas por aqueles que apresentam arritmias cardíacas, bem como edema agudo pulmonar, glaucoma de ângulo agudo ou, ainda, hiperplasia de próstata.

Ainda, a atropa belladonna jamais deve ser usada sem a recomendação de um médico.

Portanto, não pode ser acrescentada em possíveis medicações e receitas caseiras.Beladona é venenosa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Available for Amazon Prime