Pular para o conteúdo

Mentrasto: Usos e benefícios

  • por
A planta que estamos chamando aqui de mentrasto (Ageratum conyzoides L.) recebe outros nomes que também são muito populares, entre eles destata-se o “erva-de-São-João”, “Catagina-de-bode” e “picão roxo”

Popularmente essa planta é utilizada para diversas finalidades como:

  • para tratar dor de cabeça;
  • cólicas menstruais;
  • cólicas intestinais;
  • diarreia;
  • utilizada para evitar sangramentos (cicatrizante);
  • gastroprotetor;
  • ajuda na pré-diabetes;
  • anemia e
  • asma

Apesar de haver tantas indicações populares a Anvisa (1) indica seu uso para tratar apenas para dores articulares como artrite, artrose e também reumatismo

É importante saber que pessoas com distúrbios hepáticos não devem fazer o consumo do mentrasto

Também é importante salientar que o consumo do mentrasto não deve ultrapassar 3 semanas consecutivas

Modo de usar

A principal forma que as pessoas utilizam o mentrasto é fazendo um infusão de suas folhas, mas também existe a possibilidade de fazer a tintura

Não utilize as flores do mentrasto, elas podem fazer mal, utilize apenas a folhas

O chá de mentrasto é muito simples de ser feito

  • Basta ferver uma xícara (chá) de água
  • Depois adicionar 1 colher (café) do mentrasto picado
  • Abafe e aguarde aproximadamente 10 minutos
  • Coe e já pode tomar
Leia também:   Melão de São Caetano: você conhece?

O chá de mentrasto pode ser consumido 2 a 3 vezes ao dia e deve ser tomado por adultos

Para o consumo de crianças e mulheres grávidas é necessário auxílio de um profissional

Precauções

O mentrasto é confundida com outras plantas e é preciso ficar atento para saber difernciá-las.

A primeira confusão ocorre entre a mentrasto (Ageratum conyzoides L.) e o hipérico (hipericum perforatum).

Isso se dá pelo simples motivo que popularmente as duas plantas são chamadas de “erva-de-São-João”. Mas são plantas completamente diferentes uma da outra

Leia também: Benefícios do hipérico

A segunda confusão que se faz agora não é por causa do nome e sim por causa da aparência. A planta que causa essa confusão é a praxelis clematidea, mas há diferenças entre uma e outra que você pode aprender

As folhas apesar de serem parecidas a da praxelis é mais comprida. Também a praxelis não tem pelos nas folhas como o mentrasto tem

A principal diferença que irá notar é que a praxelis não tem cheiro nenhum, já o mentrasto tem um cheiro forte e inclusive é conhecida como “catinga-de-bode em algumas regiões

Leia também:   Chá de sene – Todos os benefícios que você precisa saber

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *